10-0

Desculturados mal queridos. Ontem, domingo, tive meu décimo jogo pelo ranking de tênis. O duelo foi para disputar a posição 47, eu era o 48. Estava meio preocupado,  pois meus três últimos jogos foram w.o, quase derrota e w.o. Logo, não sabia se estava preparado para os jogos. Levei minha própria torcida organizada.

Osmir (Tipo isso, mas cabelo moreno)

Osmir (Tipo isso, mas cabelo moreno)

"Heim?" (Meu pai durante a partida toda)

“Heim?” (Meu pai durante a partida toda)

Faltavam 5 minutos para vencer por w.o. Já estava frustrado! Queria jogar! Mas enfim, chega meu adversário.

"Foi mal, cara! Tava vindo de a pé porque carro é muito lento"

“Foi mal, cara! Tava vindo de a pé porque carro é muito lento”

Um exemplo de preparo físico. Não me intimidei. Fizemos o aquecimento e começamos a partida. Lá estava eu, preparado para uma troca de bolas fulminante, com velocidade média de 156 km/h, quando vejo que a bola do meu adversário é lenta. A batida é consistente mas não tem potência. Pensei “Assim o jogo será fácil”… 5-1 para ele.
O espertinho era um jogador de contra-ataque. Ficava lá no fundo da quadra, devolvia todas as bolas de maneira irritante, ou subindo acima do ombro onde a batida é mais difícil de se colocar spin ou pingando bem aos pés.
Pensativo de como estava decepcionando minha torcida organizada, olho para o banco e só vejo Osmir. Onde estará meu pai?

Osmir "Seu pai foi ao banheiro... Há meia hora atrás"

Osmir “Seu pai foi ao banheiro… Há meia hora atrás”

Já pensando que ia ter que procurar meu pai logo após a partida, Osmir demonstra preocupação e eu o acalmo “Relaxa, cara… Já sei o que tá rolando!”

O que deveria ser um jogo rápido para meu adversário, tornou-se uma batalha de resistência. Comecei a ter mais paciência, obrigando-o a se locomover mais antes de tentar pontuar.

5-2

5-2

5-3

5-3

Na disputa pelo nono game, o placar estava 30-30 quando uma bolinha profunda de meu adv vai para fora. Eu rebati a bola para rede e levantei pro alto o dedim (votipegapramim). Saco o próximo ponto e fecho o game.

5-4

5-4

Vou mudar o lado e o adv me fala “Ué, não tá 40-40?”. Percebendo o que houve, eu falo “Não, aquela penúltima bola foi fora”. Meu adv, nervoso…

"Po, cara! Tem que falar, mano! Você não falou nada"

“Po, cara! Tem que falar, mano! Você não falou nada”

Para não causar intriga, perguntei se ele queria voltar para aquele ponto. Ele recusou. Na troca de lados, pedi desculpas “Perdão não ter gritado, é que eu achei que você tinha visto a mão” e ele retruca “Não, pq se vc não fala, eu jogo o ponto diferente e blablabla”. Só disse que a partir daquele momento eu iria gritar todos os Outs.

Virando o lado, preparo para sacar no meu adversário nervosinho e…

Com uma precisão incrível. Atinjo o inatingível. As bolinhas de meu adversário.

Com uma precisão incrível. Atinjo o inatingível. As bolinhas de meu adversário.

Peço novamente desculpas, ele nem um pouco nervoso limpa o omelete da quadra e nos preparamos para o jogo.

5-5

5-5

Meu adversário, superpaciente pela bolada nas gônadas e “pela falta” de meu grito, estava sendo pressionado pela minha torcida organizada. A cada ponto que eu fazia, seja por mérito meu ou demérito dele, ele era obrigado a ouvir aplausos e gritos

"BOAA! ÓTIMA JOGADA! IIIIIHAAAA"

“BOAA! ÓTIMA JOGADA! IIIIIHAAAA” – Meu pai já estava de volta mas não sabia o que estava acontecendo.

No fim, 7-5 o primeiro set para meu adversário. Começa o segundo set, já jogavamos há, pelo menos, uma hora e pouco. Calor de 30ºC. Começo bem a partida e tomo a dianteira com uma quebra. Logo, sou quebrado de novo e empatamos no 4-4.

Porém, quebro o serviço dele novamente e estou sacando para o set. Nesse set, fiz meu adversário correr para todos os lados, percebendo que seu estamina estava diminuindo. No 30-0 para mim, fiz o ponto para 40-0 o fazendo correr para a esquerda no fundo e depois abrindo o ângulo para a direita. Ele já não tentava mais alcançar a bola nesses pontos. Preparado para fechar o set, ele olha pra mim…

"Véi, dá mais não..."

“Véi, dá mais não…”

E assim, ele dizendo que não aguentava mais jogar, estava exausto, retira-se da partida.

Vitória por desistência. Minha perseverança e força de vontade fizeram meu adversário de quatro pulmões ficar sem fôlego

Vitória por desistência. Minha perseverança e força de vontade fizeram meu adversário de quatro pulmões ficar sem fôlego

E assim, venci minha décima partida seguida, com meu cartel de 10-0. Já estou ficando falado, dois velhos jogadores perguntaram a minha torcida “Esse é o Igor? O de 10 vitórias seguidas?”. Osmir, super bem informado disse

"Né, não, champz! Esse é o que já perdeu umas aí, só vence de w.o"

“Né, não, champz! Esse é o que já perdeu umas aí, só vence de w.o”

E assim, termina minha história. Garotas, preciso de massagem, me liguem.

Ah! Há quem diga que meu adversário parece o cara da foto acima. Mas cada um, cada um…

Uma resposta to “10-0”

  1. HAHAHAHAHAHA foi quase isso, o super torcedor osmir é um pouco menos gordo, e nao disse que vc perdeu umas aí… apenas que vc umas de w.o e pensei que vc tinha perdido uma… depois que vc me contou que QUASE perdeu ^^ e seu adversário era igualzinho a foto kkkkkkkk

    GORDO É UMA MERDA… SÓ FAZ GORDICES, mas nao vai dar para continuar escrevendo aqui, eu to cansado TARA!!!

    FLOWS…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: